BRP registra aumento de 28,1% na receita no acumulado do ano fiscal de 2022

Mesmo com os diversos problemas de fornecimento de componentes previstos anteriormente, que motivaram a queda de 5,2% no terceiro trimestre do ano fiscal, as expectativas para o encerramento dos 12 meses completos seguem positivas

A BRP apresentou seus resultados financeiros para os períodos dos últimos três e dos nove meses acumulados, encerrados em 31 de outubro de 2021. Como esperado, no terceiro trimestre do ano fiscal 2022 (que se encerrará em 31 de janeiro), a empresa foi impactada por um nível maior de interrupções e ineficiências relacionadas à cadeia de suprimentos em comparação com os dois trimestres imediatamente anteriores. Com isso, a capacidade da empresa de atender a demanda do consumidor e de reabastecer os estoques dos revendedores ficou prejudicada, limitando ainda mais a disponibilidade de produtos na Rede de Concessionárias.

Tais interrupções também elevaram o nível de unidades já concluídas, porém aguardando componentes em falta. Resultado: atraso na entrega no atacado, impactando desfavoravelmente a receita e a lucratividade.

“Mesmo nesse ambiente desafiador, a agilidade de nossa equipe nos permitiu continuar a superar a indústria de esportes motorizados nas vendas de varejo, ganhar participação de mercado e entregar uma lucratividade mais forte do que a esperada, com resultados recordes no acumulado do ano. Já o terceiro trimestre refletiu a diminuição das entregas de produtos por conta das interrupções na cadeia de abastecimento “, disse José Boisjoli, Presidente e CEO da BRP.

Receitas

As receitas diminuíram em $ 86,7 milhões, ou 5,2%, para $ 1.588,0 milhões no período de três meses encerrado em 31 de outubro de 2021, em comparação com os $ 1.674,7 milhões no período correspondente encerrado em 31 de outubro de 2020. Além dos fatores já apontados, a redução da receita teve influência também da variação cambial desfavorável de $ 53 milhões. Por outro lado, o menor volume de produtos anuais e sazonais acabou sendo parcialmente compensado por um mix de produtos e preços favoráveis.

Já no período de nove meses, até 31 de outubro último, as receitas aumentaram $ 1.162,6 milhões, ou 28,1%, para $ 5.300,4 milhões em comparação com $ 4.137,8 milhões para o período correspondente de 2020. O aumento da receita se deveu a um maior atacado de UTVs, motos aquáticas, triciclos e peças, acessórios e equipamentos em função dos impactos da Covid-19 no ano passado; a um menor aporte em programas de vendas devido ao ambiente de varejo forte e favorável; e a preços combinados com um mix de produtos favorável de UTVs e motos aquáticas. O aumento também foi parcialmente compensado pela descontinuação da produção de motores de popa Evinrude. Com um menor volume vendido, e variação cambial desfavorável de $ 245 milhões.

“Dado o nosso forte desempenho no ano até o momento e nossas iniciativas contínuas para mitigar os problemas da cadeia de abastecimento, estamos confiantes para cumprir nossa orientação de final de ano do ano fiscal de 2022. Como resultado, aumentamos o limite inferior de nossa gama, o que implica um crescimento de EPS (Ganhos Por Ação) normalizado de 67% a 81% em relação ao ano passado. Com base nesse cenário, esperamos gerar um crescimento sólido adicional no ano fiscal 2023, impulsionado pelo interesse sustentado do consumidor em esportes motorizados, pela demanda de lançamentos de novos produtos, pelo próximo ciclo significativo de reposição de estoque e pela capacidade de produção adicional”, concluiu Boisjoli.

As informações financeiras estão demonstradas em dólares Canadenses, a não ser quando indicadas de outra forma. Os resultados financeiros completos estão disponíveis no Sedar e também na seção Relatórios Trimestrais do site da BRP.

 

Serviço

Para detalhes do relatório original, acesse:
https://ir.brp.com/static-files/a3f3708a-13e6-476b-9a5f-b143ca89a4f0

Magali Valence

Media Relations

media@brp.com

 

Philippe Deschênes

Investor Relations

philippe.deschenes@brp.com