Can-Am Maverick X3: revisão total para encarar a Etapa 4 do Sertões 2020

  • Com cancelamento da etapa 3, pilotos fazem manutenção geral dos UTVs;
  • Pilotos se concentram para a próxima etapa, que parte de Campos Belos (GO).

 

Em meio ao cancelamento da segunda perna da etapa Maratona do Sertões 2020, que aconteceria nesta terça-feira, as equipes apoiadas pela Can-Am aproveitaram para fazer as manutenções nos Maverick X3, que voltarão para as trilhas amanhã.

 

O mau tempo obrigou a organização a cancelar a prova, orientando as equipes a se deslocarem de Minaçu (GO) até Campos Belos (GO) para largarem na quarta-feira, para a Etapa 4.

 

Os líderes da Geral na categoria UTV, Rodrigo Varela e Gunnar Dums, da Can-Am Monster Energy, estão tranquilos à espera da próxima etapa.

 

“Fizemos o deslocamento com muita tranquilidade. Nosso Maverick X3 já estava pronto para a largada de hoje, então agora é descansar, recuperar as energias para acelerar tudo na etapa 4”, descreveu Rodrigo.

 

Deni Nascimento e o navegador Idali Bosse, vice-líderes na geral, sentiram pelo cancelamento da prova.

“Foi uma pena, mas a segurança está em primeiro lugar. Esse trecho tinha um ar de WRC pelas curvas sinuosas de serra. Mas o terreno estaria mais liso do que o de costume, por conta da chuva, o que exigiria ainda mais técnica dos pilotos. Mas vamos seguir em frente que tem mais 4 dias de competição e muito chão para rodar” comentou o atual campeão que tirou o dia para fazer revisão geral no Maverick X3.

 

Quem chegou com o Maverick intacto, mesmo depois de uma prova dificílima, foi a dupla Gabriel Varela e Eduardo Shiga, da Can-Am Monster Energy e aproveitaram o dia para descansar e recarregar as baterias.

“Fizemos uma boa prova na primeira perna da maratona, e o nosso Maverick X3 chegou inteirinho, perfeito e pronto para a próxima etapa. As expectativas não poderiam ser melhores, aliás, a família toda, os quatro carros, em boas posições no top 10. Vamos acelerar para manter o ritmo”, contou o irmão do meio da família da poeira.

 

Dois pneus furados e a necessidade de um resgate de auxílio fizeram Nelsinho Piquet e o navegador Marcos Pastein experimentarem o pior da prova; não finalizar a etapa 2 no tempo máximo, chegando ao parque dos pilotos à noite, levando penalização.

 

A dupla Helena Deyama e a navegadora Josi Koerich, da equipe Musa (Mulheres Unidas Sertões Adentro) sofreu com a quebra da homocinética dianteira e problemas no radiador, obrigando a piloto a passar pelo final do trajeto só com a tração traseira.

“É um rally de superação e resiliência. Muito triste com esse cancelamento. Mas ainda temos vários dias de competição, vamos superar e acelerar nas outras etapas com o nosso Maverick X3”, disse Heleninha.