Can-Am sai na frente no Rally dos Sertões 2021 com Reinaldo Varela

O piloto e seu navegador Gunnar Dums terminaram a especial na primeira posição                                                  

 

O Seridó é uma região interestadual localizada no sertão do Nordeste brasileiro. Oriunda da antiga região da “Ribeira do Seridó”, abrange vários municípios dos estados do Rio Grande do Norte e da Paraíba. É um bioma de transição para a caatinga e o único 100% brasileiro. Entre suas principais caraterísticas estão a areia e as pedras do caminho, uma equação ao mesmo tempo adorada e temida pelos pilotos. Nesse cenário se deu neste sábado, 14 de agosto, a especial do maior rali das américas, o Sertões 2021. Trecho sinuoso com intervalos de média e baixa velocidade. Piso predominante de cascalho, com muitas pedras e mata-burros.

Quem confirma as tais características, durais e pontuais do percurso de hoje, é o tricampeão mundial Reinaldo Varela que, com seu navegador, Gunnar Dums, da equipe Can-Am Monster, foi o grande vencedor da etapa, com tempo de 4h19min24s. A dupla encarou a disputada entre Praia da Pipa (RN) e Patos (PB), num total de 410km de percurso e 235km de trechos cronometrados em alta velocidade.

“Foram 235km de especial sempre fazendo curvas. Se tivemos uma reta de 200 metros foi muito. Inúmeros trechos de puro ziguezague, em uma especial tremendamente travada. Havia pedras por toda parte, inclusive alguns muros naturais ladeando a trilha. Por isso muita gente abandonou com pneus rasgados ou por acidente. E acho que a experiência contou muito a nosso favor, pois soubemos a hora de acelerar e a hora de ter prudência”, constatou o patriarca da Família da Poeira.

O destaque do dia fica para Deninho Casarini e seu parceiro Ivo Mayer que largaram muito atrás, em 15 º, mas terminaram na segunda posição, com 3min12s8 atrás dos vencedores da etapa: “Estamos eufóricos! Largamos em desvantagem, porém passamos 16 UTVs na especial e acabamos em segundo. Muito bom. Amanhã tem mais”.

Já o estreante Nelsinho Piquet e seu navegador Flávio França, da equipe Piquet Sports/Motul, que, após problemas com a mangueira do turbo que se soltou e consumiu 15 minutos decisivos, finalizaram o dia considerando a etapa bastante produtiva: “Estou cada vez mais confortável. Tivemos apenas um probleminha contornável. Afora isso, correu tudo perfeito e estou entendendo cada vez mais o tanto que posso forçar o equipamento e também a dinâmica de andar com o navegador. Ano passado foi uma degustação e tivemos algumas quebras. Agora sim estou entendendo melhor a realidade de competir o rali e sei que temos margem para evoluir bastante”.

Para Deni Nascimento e Idali Bosse a especial não foi exatamente o sonho que tiveram para iniciar o rali, mas concluíram bem a etapa, na sétima colocação. A perda da tração dianteira, com a quebra da homocinética, logo no início da prova, custou uma melhor posição: “Mas é isso, Sertões é Sertões. O dia foi lindo, com trajeto maravilhoso, cheio de vilarejos, sobe e desce, trechos muito estreitos. Nosso Maverick X3 deu show, nós é que tivemos um erro de estratégia e já sabemos como corrigir”.

Um dia de curvas e trechos perigosos

A equipe Can-Am Monster conseguiu ainda colocar seus outros dois carros entre os oito melhores. Depois de um problema no prólogo que o fez largar entre os últimos, Rodrigo Varela e o navegador Filipe Palmeiro fizeram uma excelente prova de recuperação: “No geral, acho que conseguimos fazer uma especial bem limpa, sem cometer erros e com navegação exemplar do Filipe. Recuperamos bastante terreno e acho que nos colocamos entre os carros que podem brigar pelo pódio na geral”, prevê Rodrigo, que terminou em sexto.

Para Gabriel Varela e o navegador Filipe Bianchini, que finalizaram a prova em oitavo o trecho foi perigoso: “Mantivemos um ritmo forte até faltarem 40km. Decidimos então maneirar e tentar chegar ao final do dia com tranquilidade. Foi muito bom estar entre os dez melhores. Se continuarmos assim temos chance de terminar bem este Sertões”.

O segundo dos dez dias de competição do Rally dos Sertões 2021 terá largada em Patos (PB) e chegada em Araripina (PE), totalizando 509km, dos quais 306km de trechos cronometrados.

 

Resultados extraoficiais – dia 1 (Geral)

1 – Reinaldo Varela/Gunnar Dums, 4h19min24s

2 – Denísio Casarini/Ivo Mayer, a 3min12s8

3 – Guilherme Benchimol/Daniel Spolidorio, a 3min54s8

4 – João Valentim/Henrique Correia, a 4min29s6

5 – João Franciosi/Cesar Valandro, a 4min53s5

6 – Rodrigo Varela/Filipe Palmeiro, a 5min17s7

7 – Denísio Nascimento/Idali Bosse, a 5min35s7

8 – Gabriel Varela/Filipe Bianchini, a 5min58s7

9 – Otávio Souza Leite/Wladimir Grunenbert, a 6min29s3

10 – Wilker Campos/Lauro Sobreira, a 6min37s9

 

Resultados extraoficiais – dia 1 (Acumulado)

  1. Reinaldo Varela e Gunnar Dums – Can-Am – 04:26:54
  2. João Valentim/Henrique Correia – Can-Am – +04:26min
  3. Guilherme Benchimol/Daniel Spolidorio – Can-Am – + 04:29min
  4. João Franciosi/Cesar Valandro – Can-Am – + 04:52min
  5. Denísio Casarini/Ivo Mayer – + 05:00min
  6. Denísio Nascimento/Idali Bosse – Can-Am – + 05:23min
  7. Gabriel Varela e Filipe Bianchini – Can-Am – + 05:45min
  8. Otávio Souza Leite/Wladimir Grunenbert – Can-Am – + 06:22min
  9. John Monteath e Paulo Medina – Can-Am – + 06:32min
  10. Wilker Campos/Lauro Sobreira – Can-Am – + 06:45min
Gunnar Dums e Reinaldo Varela, os vencedores da especial
Gabriel Varela/Filipe Bianchini
Nelsinho Piquet/Flávio França
Rodrigo Varela/Filipe Palmeiro

Sobre a BRP

Somos um líder global no mundo de veículos de esportes motorizados, sistemas de propulsão e embarcações construídos em mais de 75 anos de engenhosidade e foco intenso no consumidor. Nosso portfólio de líderes da indústria e produtos distintos incluem motos de neve Ski-Doo e Lynx, motos aquáticas Sea-Doo, veículos Can-Am on e off-road, embarcações Alumacraft, Manitou, Quintrex e sistemas de propulsão marítima Rotax bem como motores Rotax para karts e aeronaves recreativas. Completamos nossas linhas de produtos com um negócio dedicado de peças, acessórios e vestuário para aprimorar totalmente a experiência de pilotagem.

Com vendas anuais de CA $ 6,0 bilhões em mais de 130 países, nossa força de trabalho global é composta por mais de 14.500 pessoas motivadas e habilidosas.

 

Carbono.AG Agência de Comunicação

Assessoria de Imprensa BRP Brasil

Christian Marxen e Erica Munhoz

Telefone: (11) 5542-4599
E-mail: atendimento2@carbono.ag