Dobradinha Can-Am é destaque na quarta etapa do Sertões

  • Deni Nascimento e Idali Bosse e Rodrigo Varela e Filipe Palmeiro conquistam, respectivamente, as duas primeiras colocações do dia                                                             
  • Can-Am está na geral com Rodrigo e Filipe em primeiro e Deninho Casarini e Ivo Mayer em segundo

 

O “Laço do Vaqueiro” levou e trouxe de volta a São Raimundo Nonato, no Piauí, os pilotos do maior rali das Américas, o Sertões 2021, nesta terça-feira, 17 de agosto. A quarta etapa em laço contemplou 316 quilômetros cronometrados, com apenas quatro de deslocamento. Uma especial para lá de empolgante com pedras, trial, trechos travados, retas mais abertas, trilhas e travessia de serra, com piso de cascalho e piçarra.

A dupla Deni Nascimento e Idali Bosse conduziu muito bem o Can-Am Maverick X3 por 4h38min28s e foram os primeiros a cruzar a linha de chegada, pelo segundo dia consecutivo: “Fantástica. Esse é o resumo dessa etapa. A organização disse que seria mesmo algo inédito, e foi. Uma especial na qual largamos em cima de trial, com sobe e desce serra, trecho realmente perigoso. Como largamos em primeiro, perdemos um pouco a referência, colocando um ritmo conservador. No abastecimento, percebemos que daquele jeito não ganharíamos a especial. Então, no último trecho aumentamos um pouco e vencemos. Os problemas dos dois primeiros dias comprometeram demais, mas estamos na briga, principalmente visando o Campeonato Brasileiro, etapa a etapa”.

Na sequência, praticamente no encalço dos vencedores com 4 milésimos de segundo apenas, foi a vez de Rodrigo Varela e seu navegador Filipe Palmeiro conquistarem a segunda posição do dia, o que os mantêm na primeira colocação do ranking geral. “Esse foi um dos dias mais perigosos em todas as minhas participações no Sertões”, disse Rodrigo. “Havia erosão, rochas e árvores em todo o trajeto. Arriscadíssimo. Qualquer descuido e a corrida acabava ali mesmo. Terminamos exaustos pelo nível de concentração durante quase cinco horas de prova nessas trilhas, sempre acelerando muito. Mas valeu a pena o esforço. Agora é preparar o carro e descansar. Amanhã tem mais um dia difícil”, continuou o piloto da equipe Can-Am Monster Energy.

Com o quinto lugar na prova, um a mais do que ontem, Deninho Casarini e Ivo Mayer seguem ocupando a segunda posição na classificação geral e “seguindo à risca a estratégia”, conforme pontuou o vencedor do Rally dos Sertões 2020. Com isso, duas das equipes apoiadas pela Can-Am lideram o Sertões até aqui.

Com o resultado de hoje (nono na UT2), Nelsinho Piquet subiu para o 21º lugar no acumulado. Mesmo perdendo minutos preciosos para troca do pneu furado, o piloto e seu navegador Flavio França consideraram a prova muito boa: “Estamos vivos na batalha. Ainda tem muito rali pela frente e espaço para continuarmos progredindo. Posso dizer que hoje aprendi muito com o UTV, sobre o limite da máquina. Amanhã começa o que considero uma das partes mais duras do rali, a Maratona. Os mecânicos não poderão encostar no UTV no fim da especial e isso pode mudar os rumos da prova”.

A quinta etapa será em território baiano, com chegada em Xique-Xique, cidade situada na margem direita do Rio São Francisco. Ao final da prova da quarta-feira, 18, as equipes terão percorrido 2.106 km, 58% do total de 3.615 km do roteiro 100% nordestino. Considerado bastante duro, com mais de 200km ininterruptos de areia, o trecho também proporcionará visual deslumbrante.  

 

Resultados extraoficiais – etapa 4 (Geral)

1 – Deni Nascimento/Idali Bosse, 4h38min28s

2 – Rodrigo Varela/Filipe Palmeiro, a 00min00s4

3 – Alexandre Miguel/Fausto Mota, a 00min03s1

4 – Otávio Leite/Wladimir Grunenberg, a 00min12s8

5 – Denísio Casarini/Ivo Mayer, a 01min07s0

6 – Rodrigo Luppi/Maykel Justo, a 02min17s3

7 – João Monteiro/Victor Hugo Melo, a 03min02s9

8 – Gabriel Cestari/Jhonatan Ardigo, a 03min25s7

9 – Christian Klawa/Ricardo de Castro, a 03min25s7

10 – André Hort/Matheus Mazzei, a 03min26s1

 

Resultados extraoficiais – etapa 4 (Acumulado)

  1. Rodrigo Varela/Filipe Palmeiro – Can-Am – 15:31:48
  2. Denísio Casarini/Ivo Mayer – Can-Am – +02:23min
  3. Tomas Luza/Ana Paula Franciosi – Can-Am – + 05:22min
  4. Gabriel Cestari/Jhonatan Ardigo – Can-Am – + 05:53min
  5. André Hort/Matheus Mazzei – Can-Am – + 06:47min
  6. Rodrigo Luppi/Maykel Justo – Can-Am – + 07:27min
  7. João Monteiro/Victor Hugo Melo – Can-Am – + 08:56min
  8. Aristides Mafra/Breno Rezende – Can-Am – + 12:28min
  9. Wilker Campos/Lauro Sobreira – Can-Am – + 16:07min
  10. Gustavo Zanforlin/André Munhoz – Can-Am – + 18:54min
Nelsinho Piquet/Flávio França
Deni Nascimento e Idali Bosse chegam na frente pelo segundo dia consecutivo
Rodrigo Varela/Filipe Palmeiro
Deninho Casarini/Ivo Mayer

Sobre a BRP

Somos um líder global no mundo de veículos de esportes motorizados, sistemas de propulsão e embarcações construídos em mais de 75 anos de engenhosidade e foco intenso no consumidor. Nosso portfólio de líderes da indústria e produtos distintos incluem motos de neve Ski-Doo e Lynx, motos aquáticas Sea-Doo, veículos Can-Am on e off-road, embarcações Alumacraft, Manitou, Quintrex e sistemas de propulsão marítima Rotax bem como motores Rotax para karts e aeronaves recreativas. Completamos nossas linhas de produtos com um negócio dedicado de peças, acessórios e vestuário para aprimorar totalmente a experiência de pilotagem.

Com vendas anuais de CA $ 6,0 bilhões em mais de 130 países, nossa força de trabalho global é composta por mais de 14.500 pessoas motivadas e habilidosas.

 

Carbono.AG Agência de Comunicação

Assessoria de Imprensa BRP Brasil

Christian Marxen e Erica Munhoz

Telefone: (11) 5542-4599
E-mail: atendimento2@carbono.ag