Dunas dificultam segundo dia do Dakar para os UTVs

  • Liderança do Dakar é da dupla chilena Francisco Lopes Contardo e Juan Pablo Vinagre 
  • Brasileiros Reinaldo Varela e Maykel Justo ocupam a 4º colocação no ranking acumulado
  • Can-Am é UTV dos dez primeiros colocados na geral e na etapa desta segunda-feira 

 

A segunda etapa da principal competição off-road do planeta foi dura para os brasileiros na categoria dos UTVs. As duplas enfrentaram muitas dunas, até mais do que o esperado para o dia, vencendo muita poeira nesta segunda-feira, na Arábia Saudita. Os Can-Am Maverick X3 confirmaram o domínio e robustez para encarar esses desafios, ficando com as dez primeiras colocações no ranking do dia e na geral. 

 

A dupla chilena composta por Francisco Lopes Contardo, o Chaleco, e Juan Pablo Vinagre, campeões em 2019, pegaram a ponteira nesse segundo dia, após os 457 km de trecho especial cronometrado, além dos 228 km de deslocamento, totalizando 685 quilômetros. Os competidores saíram de Bisha para Wadi Ad-Dawasir, no centro-sul da Arábia Saudita. Nesta segunda-feira os chilenos, que competem pela South Racing Can-Am, fizeram o segundo tempomas lideram com o tempo acumulado de 8 horas, 58 minutos e 13 segundos. 

 

Os brasileiros Reinaldo Varela e Maykel Justo ocupam a quarta colocação na geral, logo atrás dos poloneses Aron Domzala e Maciej Marton e dos espanhóis Gerard Farres e Armand Monleon, todos companheiros na equipe Monster Energy Can-Am. Segundo a dupla brasileira, o dia foi bem pesado por conta da travessia pelas dunas, e finalizou o segundo dia de competição na sétima colocação. 

 

“Foi uma especial muito prazerosa, divertida e ao mesmo tempo bem difícil com muitas dunas e carros atolados. Hoje foram aproximadamente 47 km de dunas. Nós passamos todos os UTVs no início da especial e estávamos abrindo bem até cometer um engano no trecho do km 390, assim como vários outros adversários. Queria ter vencido especial para coroar o nosso desempenho, mas amanhã com certeza estaremos no topo”, diz Justo. 

 

Varela ainda complementou a análise de seu navegador.

 

“Foi uma especial bem mesclada, mas com poucas pedras. É sempre preciso tomar cuidado, andamos muito bem e não estamos aqui para brincar, mas sim para buscar um bom resultado. O nosso Can-Am Maverick X3 estava maravilhoso e perfeito para pilotar. Ele se comportou muito bem nas dunas e vamos seguir bem amanhã”, diz Varela, que foi campeão do Dakar em 2018 em parceria com Gustavo Gugelmin. 

 

O navegador brasileiro, por sinal, fecha o top-5 na classificação geral, competindo nesta edição em dupla com o americano Austin Jones também com a equipe Monster Energy Can-Am. Eles ficaram em nono lugar na etapa desta segunda-feira.  

 

“Foi um dia com uma especial difícil. Disseram que seriam entre 30 até 40 km de dunas, mas foi muito mais. Enfrentamos também muito trânsito e depois foi uma batalha de UTVs e carros, e ficamos muito tempo na poeira. Estamos com um bom carro, vamos revisá-lo para amanhã, mas tem muito rally ainda pela frente”, diz Gugelmin. 

 

Amanhã, terça-feira, dia 5 de janeiro, será disputada a terceira etapa do Dakar, que será a primeira a ser disputada em formato de laço. Serão 630 km no total, sendo 227 km de deslocamento e 403 km de trecho cronometrado em torno da região de Ad-Dawasir. 

 

Confira a classificação preliminar na categoria UTV, do segundo dia de prova e do resultado geral acumulado do Dakar 2021: 

 

Segundo dia – 04 de janeiro 

 1º) Saleh Alsaif (Arábia Saudita)/Oriol Vidal Montijano (Espanha), Can-Am Maverick X3T3PRO Turbo – 05h06min07seg 

 2º) Gerard Farres (Espanha)/Armand Monleon (Espanha), Can-Am Maverick  XRS Turbo – 05h06min47seg 

 3º) Francisco Chaleco” Lopez (Chile)/Juan Pablo Latrach Vinagre (Chile), Can-Am Maverick XRS Turbo – 05h07min50seg 

 4º) Aron Domzala (Polônia)/Maciej Marton (Polônia), Can-Am Maverick X3 – 05h08min24seg 

 5º) José Antonio Hinojo Lopez (Espanha)/Diego Ortega Gil Espanha), Can-Am Maverick X3 Turbo – 05h11min00seg 

 6º) Sergei Kariakin (Rússia)/Anton Vlasiuk (Rússia), Can-Am Maverick X3 Turbo – 05h11min49seg 

 7º) Reinaldo Varela (Brasil)/Maykel Justo (Brasil), Can-Am Maverick XRS Turbo – 05h11min51seg 

  8º) Austin Jones (EUA)/Gustavo Gugelmin (Brasil), Can-Am Maverick XRS Turbo – 05h15min25seg 

 9º) Matthieu Margaillan (França)/ Axelle Roux-Decima (França), Can-Am Maverick X3 – 05h 15min29seg  

 10º) Lourenço Rosa (Portugal) /Joaquim Dias (Portugal), Can-Am Maverick X3– 05h24min 04seg  

 

Resultado acumulado 

  1º) Francisco Chaleco” Lopez (Chile)/Juan Pablo Latrach Vinagre (Chile), Can-Am Maverick XRS Turbo – 08h58min13seg 

 2º) Aron Domzala (Polônia)/Maciej Marton (Polônia), Can-Am Maverick X3 – 08h58min52seg 

 3º) Gerard Farres (Espanha)/Armand Monleon (Espanha), Can-Am Maverick XRS Turbo – 08h59min14seg 

 4º) Reinaldo Varela (Brasil)/Maykel Justo (Brasil), Can-Am Maverick XRS Turbo – 09h02min22seg 

 5º) Austin Jones (EUA)/Gustavo Gugelmin (Brasil), Can-Am Maverick XRS Turbo – 09h05min03seg 

 6º) José Antonio Hinojo Lopez (Espanha)/Diego Ortega Gil Espanha), Can-Am Maverick X3 Turbo – 09h05min19seg 

 7º) Sergei Kariakin (Rússia)/Anton Vlasiuk (Rússia), Can-Am Maverick X3 Turbo – 09h05min24seg 

 8º) Saleh Alsaif (Arábia Saudita)/Oriol Vidal Montijano (Espanha), Can-Am Maverick X3T3PRO Turbo – 09h09min54seg 

 9º) Santiago Navarro (Espanha)/Marc Sola Terradellas (Espanha), Can-Am Maverick X3 Turbo – 09h29min59seg 

  10º) Michal Goczal (Polônia)/ Szymon Gospodarczyk(Polônia), Can-Am Maverick XRS – 09h35min20 seg