Equipe Monster Energy segue na liderança do Dakar após etapa maratona

  Aron Domzala (Polônia)/Maciej Marton seguem liderando a geral nos UTVs, mesmo depois da vitória de Chaleco Lopez e Juan Pablo Vinagre, neste domingo; 

 Reinaldo Varela e Maykel Justo ficaram com o 3º lugar, após liderarem boa parte da especial; 

 Dupla Austin Jones e Gustavo Gugelmin passaram por momentos de tensão durante resgate de motociclista, mas seguraram a vice-liderança na geral. 

 

Maior rali do mundo, com mais de 7.600 km de percurso para os competidores, o Dakar teve a primeira parte da etapa maratona realizada neste domingo, na Arábia Saudita. Diferentemente dos outros dias, os competidores não contarão com o auxílio das equipes na parte mecânica para as revisões dos veículos antes da etapa seguinte, o que traz um desafio ainda maior aos mais de 300 participantes de quase 50 nacionalidades diferentes. 

 

Entre os UTVs, categoria na qual a maior parte do grid compete com o Maverick X3 da Can-Am, os chilenos Francisco “Chaleco Lopez” e Juan Pablo Vinagre da equipe South Racing Can-Am voltaram a vencer uma especial do Dakar 2021.  Até agora, a dupla venceu três das sete etapas disputadas, mas segue 25 minutos e 21 minutos atrás dos poloneses Aron Domzala e Maciej Marton, da equipe Monster Energy Can-Am, que lideram a classificação geral da categoria na Arábia Saudita.  

 

Com a vitória deste domingo, Chaleco e JP Vinagre sustentam a 3ª colocação no tempo acumulado, mas tiveram de lutar para retomar a concentração na prova depois de socorrerem o motociclista Pierre Cherpin. A dupla permaneceu ao lado do participante francês até que o helicóptero chegasse.

 

“Foi difícil recuperar a concentração depois do resgate, fomos ultrapassados por vários caminhões e carros. Mas foi tudo bem, ajustaram o nosso tempo na prova e agora torcemos para que o motociclista se recupere”, comentou Chaleco 

 

Os vice-líderes da geral, Austin Jones e o brasileiro Gustavo Gugelmin, da equipe Monster Energy Can-Am, tiveram um pneu furado e passaram por situação semelhante aos chilenos. A dupla que neste domingo ficou com a 7ª posição da especial, participou do resgate do motociclista Olivier Susset, que sofreu um acidente grave. A dupla está 9min31seg atrás dos líderes, e seguem fortes na disputa pela liderança da competição 

 

“Essa etapa maratona continua no mesmo tipo de terreno dos últimos dias, com dunas, estradas de areia e bastante pedra. Os 6 primeiros UTVs estiveram sempre juntos, mas nós tivemos um pneu furado e ficamos um pouco para trás. Foi uma etapa dura de navegação, tivemos que cuidar muito dos pneus e paramos para socorrer o motociclista em um acidente grave. A moto estava pegando fogo, foi um momento crítico. Ficamos muito abalados ao retornar para a prova. Entrar no carro, colocar o capacete e seguir focado novamente foi difícil”, contou Gugelmin sobre os momentos tensos do resgate. 

 

A dupla brasileira da Monster Energy Can-Am, Reinaldo Varela e Maykel Justo, liderou praticamente toda a etapa do domingo e puderam respirar mais aliviados com apenas 2 minutos atrás da dupla Saleh Alsaif e Oriol Vidal Montijano, que ficaram com a 2ª posição na classificação do dia. Na geral, a dupla brasileira manteve a 6ª posição na geral e diminuiu a desvantagem, com 1h21min54seg atrás dos líderes. 

 

“Fizemos uma especial muito boa, não precisamos descer do UTV nem uma vez. Mas, faltando pouco mais de 1 km para acabar a prova, o pneu dianteiro esquerdo furou. Trocamos e terminamos. Nosso Maverick X3 Can-Am está perfeito, não precisaremos fazer nada para seguir amanhã. Só vou passar um ‘pretinho’ no pneu, limpar o vidro e pronto. Nosso UTV está inteiro”, diz Varela, que foi campeão do Dakar em 2018 ao lado de Gugelmin.  

 

A etapa deste domingo no Dakar contou com 284 km de deslocamento, totalizando 737 km entre as cidades de Ha´il e Sakaka. Sem o apoio técnico das equipes nesta noite, os participantes precisam preparar seus veículos para acelerarem nesta segunda-feira, na 8ª etapa, que terá 709 km no total, sendo 375 km de trechos cronometrados. A final da competição será no próximo dia 15 de janeiro em Jeddah. 

 

Confira a classificação preliminar na categoria UTV, do 7º dia de prova e o resultado geral acumulado do Dakar 2021: 

 

7º dia – 10 de janeiro 

1º) Francisco “Chaleco” Lopez (Chile)/Juan Pablo Vinagre (Chile), Can-Am Maverick XRS Turbo – 5h15min34seg 

2º) Saleh Alsaif (Arábia Saudita)/Oriol Vidal Montijano (Espanha), Can-Am Maverick X3T3PRO Turbo – 5h20min46seg 

3º) Reinaldo Varela (Brasil)/Maykel Justo (Brasil), Can-Am Maverick XRS Turbo – 5h22min47seg 

4º) Michal Goczal (Polônia)/ Szymon Gospodarczyk(Polônia), Can-Am Maverick XRS– 5h23min21seg 

5º) Aron Domzala (Polônia)/Maciej Marton (Polônia), Can-Am Maverick X3 –– 5h26min04seg 

6º) José Antonio Hinojo Lopez (Espanha)/Diego Ortega Gil (Espanha), Can-Am Maverick X3 Turbo – 5h30min58seg 

7º) Austin Jones (EUA)/Gustavo Gugelmin (Brasil), Can-Am Maverick XRS Turbo – 5h34min55seg 

8º) Lourenço Rosa (Portugal) /Joaquim Dias (Portugal), Can-Am Maverick X3– 5h36min 29seg 

9º) Marek Goczal (Polônia)/Rafal Marton (Polônia), Can-Am XRS Turbo – 5h37min35seg 

10º) Khalifa Al Attiyah (Qatar)/Paolo Ceci (Itália), Can-Am XRS Turbo – 5h39min06seg 

 

Resultado Acumulado após 7 etapas: 

1º) Aron Domzala (Polônia)/Maciej Marton (Polônia), Can-Am Maverick X3 – 32h30min33seg 

2º) Austin Jones (EUA)/Gustavo Gugelmin (Brasil), Can-Am Maverick XRS Turbo – 32h40min04seg 

3º) Francisco “Chaleco” Lopez (Chile)/Juan Pablo Vinagre (Chile), Can-Am Maverick XRS Turbo – 32h55min54seg 

4º) Michal Goczal (Polônia)/ Szymon Gospodarczyk(Polônia), Can-Am Maverick XRS – 33h04min40seg 

5º) Sergei Kariakin (Rússia)/Anton Vlasiuk (Rússia), Can-Am Maverick X3 Turbo – 33h22min35seg   

6º) Reinaldo Varela (Brasil)/Maykel Justo (Brasil), Can-Am Maverick XRS Turbo – 33h52min27seg 

7º) Saleh Alsaif (Arábia Saudita)/Oriol Vidal Montijano (Espanha), Can-Am Maverick X3T3PRO Turbo – 33h55min23seg 

8º) José Antonio Hinojo Lopez (Espanha)/Diego Ortega Gil (Espanha), Can-Am Maverick X3 Turbo – 34h14min50seg 

9º) Khalifa Al Attiyah (Qatar)/Paolo Ceci (Itália), Can-Am XRS Turbo – 35h03min29seg 

10º) Lourenço Rosa (Portugal) /Joaquim Dias (Portugal), Can-Am Maverick X3– 35h30min24seg